8 de mar de 2014

Dupla função do motorista

Olá a todos!
Uma coisa que me intriga a muito tempo vem se mostrando assunto e problema nacional. Sempre pensei na função dupla que o motorista desempenha, especialmente quem trabalha em linhas municipais. 
Dizem que uma conversa com o motorista tira a sua atenção e isto está correto, mas se este é um fator de risco, por que a função dupla não é? O motorista também está distraído com a função de cobrador e além de tudo, isto atrapalha na mobilidade e agilidade de todo o transporte.

Por mais que a crítica seja válida precisamos nos ater a vários problemas enfrentados para que existam os cobradores. Primariamente é a falta de se achar profissionais na área, pelo mínimo em minha cidade, mas isto vem do fato de que o salário pode ser relativamente baixo e por outros pontos. O próprio motorista está em falta. Será que não é hora de valorizar mais estes trabalhadores?

Bom, em várias cidades, incluindo Maringá a dupla função foi extinta, estando em lei a sua proibição. Ainda várias outras cidades, como Santos, estarão proibindo a dupla função também. Pelo menos isto já é um avanço. Infelizmente na questão de transporte coletivo municipal, muitos problemas se somam, como a dupla função, falta de cintos de segurança, em que já fiz um post sobre. São coisas que não entram em meu pensamento como certo e sim como errado, mas que para serem mudadas, digamos que é um longo percurso, se isto acontecer.

Bom, este post foi mais para dar uma opinião minha sobre o assunto e deixar vocês a par de algumas noticias. Obrigado e até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário